A história da Chocolates Roma começa em 1994, em Toledo, no interior do Paraná. O casal Casamali iniciou uma parceria quer ia muito além da vida pessoal: enquanto Dona Rose preparava as receitas, seu marido, Rosalino, realizava as vendas e distribuía os produtos de porta em porta na cidade. Com o tempo, novos itens foram incorporados à produção que crescia exponencialmente. Em paralelo, foi necessário contratar novos colaboradores e modernizar todo o processo fabril.

Já em 1999, a Chocolates Roma transferiu suas instalações para o Tecnoparque de Toledo, na Estrada da Usina, onde permanece até hoje. Atualmente, são contabilizados 80 empregos diretos e inúmeros indiretos, pois a cadeia de geração de empregos é ampla. O processo inclui a produção e recebimento de matéria-prima (o que estimula também a agricultura), prestações de serviço e a possibilidade de geração de renda informal com a transformação dos produtos ofertados. Toda essa cadeia estimula a economia local e favorece diversas famílias que estão ligadas ao negócio.

O portfólio da empresa conta com mais de 100 produtos, entre chocolates lúdicos como tabletes, moedas, bolinhas, ovinhos e guarda-chuvinhas de chocolate, além da linha de Páscoa com os tradicionais ovos de chocolate e produtos para confeitarias. Ao todo, mais de 150 toneladas são fabricadas ao mês. Parte da produção é exportada para países como Paraguai, Bolívia, Chile, Uruguai, Argentina e Emirados Árabes Unidos.

A filiação ao InPAR ocorreu no final de julho do ano de 2017, em uma parceria com o Sincabima (Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias E Biscoitos de Doces E Conservas Alimentícias do Paraná). O objetivo é implementar ações de logística reversa que diminuam a quantidade de resíduos enviados a aterros, minimizando os impactos ao meio ambiente.