O mês de agosto foi histórico para o InPAR e para todas as entidades ligadas aos temas da logística reversa, reciclagem e gestão de resíduos sólidos. Afinal, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) completou dez anos. A legislação trouxe diversos marcos para o Brasil, como explicamos em um artigo publicado no site do InPAR, mas ainda há muito a avançar. Para debater o tema realizamos no último dia 13 de agosto um debate que teve transmissão ao vivo pelas nossas redes sociais e que contou com a presença do advogado Alessandro Panasolo e do representante do Governo do Paraná, Fernando Bunn. Abaixo você confere mais informações sobre o evento.

Mesmo após dez anos, a PNRS continua trazendo importantes impactos no debate da gestão de resíduos sólidos. Prova disso são os importantes acontecimentos desse mês de agosto relacionados o tema. O primeiro deles foi o lançamento oficial da plataforma do Mato Grosso do Sul para o registro de informações sobre a logística reversa para embalagens em geral. A plataforma promete modernizar a maneira como o gerenciamento de entrada e saída de produtos acontece e pode servir de inspiração para vários estados, como o Paraná que deve lançar uma plataforma semelhante em 2021.

O segundo fato importante é o lançamento de uma consulta pública por parte do Ministério do Meio Ambiente para a realização de sugestões que embasem e aprimorem o Plano Nacional de Resíduos Sólidos. O documento fornece importantes metas para a melhoria nos índices de logística reversa, reciclagem, planos de gerenciamento de resíduos, formalização dos catadores, entre outros fatores. Esperamos que essas metas sejam colocadas em prática para que melhores condições ambientais e de qualidade de vida sejam oferecidas aos brasileiros nos próximos anos.

É importante destacar que mesmo durante a pandemia, diversas entidades da área ambiental continuaram empenhadas em desenvolver soluções ambientais para o gerenciamento de resíduos sólidos no país. Essa é a prova de que a PNRS continua atual e segue mais necessária do que nunca. Acreditamos e trabalhamos para colocar em prática os princípios dessa lei que pode trazer tantos benefícios para o Brasil.

Instituto Paranaense de Reciclagem